quinta-feira, 11 de maio de 2006

Já não bastava “O Código Da Vinci”...

Relação do Porto emite acórdão cujo sumário diz:

«Não comete o crime de injúria a pessoa que, dirigindo-se a um padre, disse que este "não era padre; não era nada".»

São os dias do fim! Aonde paras Virgílio?

1 comentário:

o-sniper-da-gandra disse...

Romeiro, romeiro, quem és tu? Sic transit gloria mundi.