domingo, 7 de maio de 2006

Gordimer sobre Roth

Philip RothNadine Gordimer, escritora sul-africana de 83 anos, vencedora do Prémio Nobel da Literatura em 1991, disserta na edição de hoje do The New York Times sobre Philip Roth – considerando-o como um dos melhores romancistas do mundo, a par de Gabriel García Márquez (Nobel em 1982) e de Carlos Fuentes – e sobre a sua última obra «Everyman».
Termino, deixando aqui o poema de Keats, em epígrafe no novo romance de Roth, citado por Gordimer
na sua recensão:

«Here where men sit and hear each other groan;
Where palsy shakes a few, sad, last grey hairs,
Where youth grows pale, and spectre-thin, and dies;
Where but to think is to be full of sorrow.
»

A ler!

2 comentários:

Miguel Girassol disse...

parabéns pelo blog, útil e de bom gosto.

AMC disse...

Caro Miguel,
Agradeço-lhe as palavras de elogio.
Um abraço