sexta-feira, 12 de maio de 2006

Frescura

PRAGA!
J. M. W. Turner, The Tenth Plague of Egypt, 1802

Duas notas, ou melhor três ou quatro – ai, marcelito que já me botaste o vício! –, sobre o tempo que sobre nós resvala, enristando os nossos desejos mais pecaminosos a um paroxismo de sacrilégio ominoso.
Pois… as hormonas – ou ajormonas como se dize em Tchaves – andam todas doudas!

  • JPT deixa de fumar na blogosfera, porventura colando os NiQuitin no teclado e rindo às bandeiras despregadas com o eventual fim do Ma-Schamba. A minhe – agora de Matosinhos – quer-me parecer que se trata de uma diabrura jotapetiana à laia de estudo sociológico. Porém, antes pelo contrário – para terminar à comentador de futebol.
  • O Carrilho passou-se e…
  • O JPP vai tendencialmente transformando o seu blogue num fórum de discussão pública em jeito de o-povo-é-sereno-e-controlado – está-lhe no sangue – em insidiosa fuga do estilo Fórum TSF – ou quiçá do Fórum Mulher –, aproximando-se, perigosamente, do nível do Bancada Central. Só que aqui não há Fernando Correia que o salve.
  • …denunciou uma presumível agência de notícias…
  • A discussão do tão – tom em portuense – dos blogues – que tem por epítome o Luís Carmelo – já alcançou há muito os domínios da patafísica. Eu, já por causa das coisas, ponho sempre uma musiquinha para animar a malta e disfarçar aquele que poderia ser o meu t… estilo.
  • o tipo é um presunçoso e um infeliz de um narciso de primeira apanha. É tão autocentrado que a culpa não poderia ser daquela carinha laroca que se posta ao espelho todas as manhãs para verificar a inteireza da beleza, a evolução das rugas e poder dizer “ai que belo que és!”, mas…
  • A seguir o Eduardo – de longe, um dos meus bloggers preferidos (e não há muitos!) – chateia-se com a nata do pastel – e pelo volume vai-se percebendo que chegará, em breve, a bolo de noiva – e mantendo aquela frescura onde não mora salmonela. Pelos vistos houve uma menina fresca que adora peixe com o mesmo qualificativo… Duas meninas é como comer peixe!? Homessa, isso da higiene de cada um é com cada qual!
  • …denunciou um caso de uma hipotética agência de notícias que controla 6 jornais 6 e não sei quantos jornalistas, e paga, compra, vende, recebe e arremete. Ora, julgo eu – e quem sou eu para julgar? – que o facto relatado se constitui, por si só, como um crime público! Então, se é crime público não carece de denúncia! E se não carece de denúncia, o Sotto Moura terá que dar uma palavrinha e o Ministério Público terá que intervir… olha a impunidade!

Ó Sniper pensavas que escapavas a esta roda livre!?

Sic transit gloria mundi!

4 comentários:

Pedro Correia disse...

Excelente.

Lutz disse...

Bela crónica!

AMC disse...

Obrigado pelos encómios!
Um abraço para ambos

o-sniper-da-gandra disse...

Pois, meu caro AMC, vozes de jumento (não a tua, claro) teimam em não atingir a bem-aventurança do Senhor. Esse homúnculo quis pôr-se em bicos de pés e conseguiu, porque sabe que, por cá, a difamação é desporto nacional com prémios de impunidade. Vão mesmo assim as glórias do mundo.
Abraço!