quarta-feira, 11 de janeiro de 2006

Cem anos para o Pai… do LSD

Albert Hofmann, inventor do composto químico designado por “dietilamida de ácido lisérgico”, mais conhecido – e consumido – por LSD, completa hoje 100 anos, e, segundo dizem, continua fresco como uma alface!
Segundo Hofmann:
«O “eu” desaparece dando lugar a um estado místico, o céu e a terra misturam-se, sente-se que se faz parte do Universo, entra-se num novo estado de consciência».
Fonte: Diário Digital
Depois de ontem ter assistido na SIC-Notícias à entrevista de Pedro Santana Lopes, na qual ousou apunhalar o Pai Gresham – ou o irmão mais velho? – que, numa vileza atroz, havia pontapeado a incubadora, apetece-me, para ser sincero, embarcar numa viagem alucinogénia que apenas me possibilite o regresso a 23 de Janeiro. Ou então, que me conduza, sem hipótese de regresso, a Cassiopeia, a Andrómeda ou até a Orion, se na verdade PSL reassumir o lugar de deputado na Assembleia da República.
Para tal, assistirei ao Congresso do LSD que se realiza esta semana em Basileia!

Resumindo e concluindo, se o “Ele” aparece o “Eu” põe-se a milhas!

1 comentário:

o-sniper-da-gandra disse...

Tem calma, amigo, porque o despautério nacional não se fica por aqui. No dia 22 à noite vai mesmo ser preciso um alucinogéneo fortalhaço para nos levar rumo a um universo paralelo. Vou ficar na dúvida se teremos um ex-primeiro-ministro na cadeira de Presidente, ou um Presidente com tiques de primeiro-ministro. Acho que vai dar ao mesmo, não é?