domingo, 17 de dezembro de 2006

(Des)Comemoração


A fabulosa equipa do excelente Ultraperiférico – blogue que visito diariamente – pregou-me esta partida – a 17 de Janeiro próximo terão a respectiva réplica.
Como lhes disse, não tenho palavras que me possibilitem exprimir o abalo provindo da profundez da emoção pura – um pós-kantiano, de um idealismo que só me prejudica e tem prejudicado.


É verdade! Hoje comemoro 1 ano de actividade blogueira, se bem que o transcurso desse período comemorativo por excelência haja sido espojado por 70 dias de Ausência – 23 de Setembro a 2 de Dezembro de 2006 (na ausência).
No início não pensava voltar – ideia que durou apenas 10 minutos após a tomada de decisão de encerramento do
Porque. Depois, o tal “nó na garganta” lembrou-me que não seria capaz de cometer esse acto indignamente atentatório da integridade do meu ser: coarctar esse poder de esvaziar neste espaço plural os meus medos, encantamentos, admirações e, sobretudo, a minha profunda repulsa pelo arrivismo, pelo crime, pela sordícia dos criminosos aniquiladores do carácter alheio, pelos corruptos impunes e os seus medíocres sequazes e veneradores do iniquidade, que partilham com cupidez os restos que os primeiros lhes deixam que reste – esta é a marca registada deste país.
Mesmo assim, não contava regressar tão cedo. No entanto, houve regresso e esse é um facto iniludível pela manifesta corporização das minhas ideias aqui, em linguagem informática, que nem o ataráxico Pirro poderia ou ousaria negar.

Obrigado a todos pelas horas de partilha!

Imagem: Marc Chagall, Birthday, 1915 (óleo sobre cartão, exposto no MoMA)

3 comentários:

Roteia disse...

E assim ficámos a saber que o André continuará por cá pelo menos até 17 de Janeiro. "Na ausência" ou "em presença": Para-béns!
Abraços.

Fernando M. Dinis disse...

Parabéns André, por este ano de blog.

Acho que nenhum dos meus aguentou tanto tempo! eh eh

abraço

AMC disse...

Uma vez mais, obrigado meus queridos comparsas de deambulação.
As palavras vão faltando. Não conseguem exprimir a minha alegria perante a vossa lembrança.
Um abraço,
André