terça-feira, 19 de junho de 2007

Rotina

5.º Passo: Admitir a natureza exacta dos nossos erros
(seguindo os passos até ao São João)



«Porque nunca nos basta a felicidade que temos?» (pág. 18)
Paulo Kellerman, nascido em Leiria em 1974, será certamente um dos jovens criadores literários mais seguros e consistentes da literatura portuguesa contemporânea, com todas as faculdades para, num futuro muito próximo, se bater de igual para igual com nomes já confirmados como Gonçalo M. Tavares, valter hugo mãe, Frederico Lourenço ou José Luís Peixoto. E será, uma vez que a obra publicada e a versatilidade literária – que se conquista também com a quantidade – ainda não lhe permitem alcançar esse estatuto de certeza no panorama literário português.
Em 2005 com a sua colectânea de contos Gastar Palavras, Kellerman arrecadou o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco da APE.
Em 2007 publica uma nova colectânea que reúne vinte histórias, intitulada Os Mundos Separados que Partilhamos.
Com esta última obra, Kellerman segue os passos da sua premiada obra anterior, através de uma escrita descomplexada, sem atavios – porém de forte imanência poética –, crua e simultaneamente violenta, embora subliminar e profundamente introspectiva.
A angústia da solidão acompanhada, que emana da rotina e que de forma tão forte caracteriza a inexorabilidade dos nossos dias, é transversal a todos os trechos quer sejam relatados por homens ou mulheres, por jovens ou velhos, por solteiros ou casados.
A melancolia, o tom amarguradamente sombrio e, à boa maneira de Carver, o pendor minimalista da narrativa, cedo se materializaram na imagem de marca de Paulo Kellerman – e não se julgue que isso se deve a um qualquer defeito da sua destreza literária.
Os contos de Kellerman não são, de uma forma deliberada, narrativas de personagens, do seu desenvolvimento ao seu mais íntimo pormenor. Quedam-se pela estrutura – a sua base conceptual – sem que se desperdice talento. Ao invés, o fino esboço dos contornos e o não esquadrinhamento das potencialidades idiossincráticas dos diversos caracteres que cruzam a sua prosa constituem-se como a sua grande mais-valia, investida em prol de um objectivo bem definido e delineado. A sua escrita, segura e indobrável, procura estereotipar nas diversas individualidades a dor do mundo, a perene insatisfação que se apoderou das sociedades ocidentais que inculca no espírito dos seus membros a ilusão de um afastamento constante do caminho da felicidade. É o fantasma da frustração das expectativas, do ressentimento, da inveja e da cobiça, do desamparo e da fragilidade espiritual, que persegue e espanta todo e qualquer objecto indutor de contentamento, de realização pessoal e de aperfeiçoamento da alma. Como se uma bandeira, estacada em terra firme, num longo mastro portentoso e esguio, pudesse ostentar toda a felicidade do mundo, exalando-a por movimentos lúbricos e acintosos desde a margem contrária, longínqua e inacessível, apenas ao alcance dos outros, aparentemente tão satisfeitos com a trivialidade das suas vidas.
Em “Areia” – inspirado na contemplação do óleo sobre tela de 1891, Melancolia, de Edvard Munch – a mesma história é-nos contada sob duas perspectivas – o “Lado A” e o “Lado B”, tal como no conto “Investir em ti” –, dois homens que, sem se conhecerem, repartem o mesmo amor pela mesma mulher, e cujo amor carnal e efectivo de um, e o amor destroçado e ressentido de outro, acabam por reflectir, em lados aparentemente opostos, a mesma dúvida existencial: «Aconchego-me na areia, sentindo-me parte dela, apenas mais um grão; e espero» (pp. 99 e 103). Em “As sirenes” as duas perspectivas manifestam-se no “[Cá]” e no “[Lá]”, no jogo de espelhos entre a tortura quotidiana e o idílio do distante, e no desencorajante reflexo da brutalidade de e na percepção da dor pelo sonho acalentado e posteriormente desfeito...
Porém, na minha mui particular apreciação literária, foi em contos como “Ai” – inspirado no óleo sobre tela de Marc Chagall, As Três Velas, 1938-1940 –, e especialmente, “Numa rua anónima de uma cidade qualquer”, que me revi enquanto leitor, talvez pela verosimilhança da tortura originada por uma palavra não dita, por um manancial de constrangimentos que nos foram injectando ao longo da vida, no momento em que sentimos a profunda necessidade de a soltar para lograr alcançar alguma paz de espírito, dando livre curso às nossas emoções, mas há apenas frustração: o triunfo do racional sobre o emocional; a ridicularização social na exteriorização dos sentimentos.

Os Mundos Separados que Partilhamos é um livro para se ler devagar, porquanto uma leitura apressada poderá transmitir-nos a falsa sensação de uma sucessão de circunlóquios, de uma amálgama de vinte narrativas que espremidas se subsumem a um mesmo objecto com personagens diferentes.

Apesar de Paulo Kellerman, segundo a sua curta biografia disponível na badana, se indignar contra aqueles que consideram a narrativa curta como arte menor relativamente ao romance e à poesia no mundo da literatura, sinto uma certa curiosidade por uma obra de fundo sua, escrita com este desassossego, sobretudo para um amante declarado, como é o meu caso, da prosa ficcional do mestre Samuel Beckett

Classificação: **** (Bom)

Referência bibliográfica:
Paulo Kellerman, Os Mundos Separados que Partilhamos. Porto: Deriva, 1.ª edição, Fevereiro de 2007, 109 pp.

9 comentários:

Anonymous disse...

Soa a campainha para o início do 2.º assalto! Tavares aproxima-se confiante, excelente jogo de pés. Kellerman parece cansado, gastou as palavras todas no 1.º assalto... Medem-se mutuamente, bom jogo de pernas de parte a parte... Soco de Tavares! Um directo de direita..E um de esquerda! Combinação demolidora!... Kellerman cambaleia! O árbitro Catarino procura ver se ele está magoado e... Um terceiro gancho de Tavares atinge Catarino, em cheio! Meu deus! Fim de assalto aos 38 segundos! Tavares vence por DUPLO KO, algo inédito nos anais do boxe, senhoras e senhores! Fez-se história na Bulhosa! Tavares segue para a final, que disputará na Bertrand do Chiado com Peixoto, que por sua vez venceu Baptista-Bastos na Barata, aos 6 segundos do 1º assalto.

João Ricardo Lopes disse...

Blogue formidável! Obrigado pela partilha de toda esta informação, André!

Um abraço.

AMC disse...

Ora essa, meu caro João Ricardo.
Um abraço

Anonymous disse...

有什么 有什么网址 有什么新闻 有什么博客 有什么论文
有什么图片 有什么音乐 有什么搜商 有什么帖客 天气预报

Anonymous disse...

wow gold
cheap wow gold
buy wow gold
world of warcraft gold
wow guide
runescape
runescape money
wow gold
cheap wow gold
buy wow gold
world of warcraft gold
lotro
lotro gold
guild wars
guild wars gold
dofus
dofus kamas
nba live
火箭队
google排名
google左侧排名
google排名服务
maple story
maple story mesos
maple story
maple story mesos

buy runescape money disse...

runescape
runescape money
runescape gold
百度排名
buy runescape money
runescape.com
buy runescape gold
runescape cheat
runescape tip
百度排名
wow
world of warcraft
wow gold
warcraft gold
buy wow gold
cheap wow gold
百度推广
runescape
runescape money
runescape gold
buy runescape money
buy runescape gold
runescape cheats
runescape tips
google排名
runescape
runescape money
runescape money
runescape gold
buy runescape money
buy runescape gold
runescape.com
runescape items
google左侧排名
runescape
runescape money
runescape gold
google排名服务
buy runescape money
buy runescape gold
www.runescape.com
runescape.com
runescape items
百度推广
dofus
dofus
maplestory mesos
wow
world of warcraft
warcraft gold
wow gold
buy wow gold
cheap wow gold
wow
world of warcraft
warcraft gold
wow gold
buy wow gold
cheap wow gold

Anonymous disse...

wow gold
wow gold
wow power leveling
wow power leveling
wow gold@@@@
World of Warcraft Gold
wow power leveling
wow power leveling
wow power leveling
wow power leveling
wow power leveling
wow power leveling
wow power leveling
wow power leveling
wow power leveling
wow powerleveling
wow powerleveling
wow powerleveling
rolex replica
wow powerleveling
wow powerleveling
wow powerleveling
wow powerleveling
wow powerleveling
wow powerleveling
wow powerleveling
wow powerleveling
replica rolex
powerleveling
powerleveling
powerleveling
powerleveling
power leveling
power leveling
powerleveling
powerleveling
power leveling
power leveling
power leveling
power leveling
power leveling
power leveling
power leveling
power leveling
rolex
wow gold
wow gold
Warcraft Gold
Warcraft Gold

中高年 転職
アルバイト 求人情報
ブライダル
転職
競馬
FX
ダイエット
お見合い
競馬 予想
新築マンション
新築マンション
コンタクトレンズ
婚約指輪
合宿免許
人材派遣
東京都 墓地
派遣会社
人材派遣
パチンコ 攻略
おなら

货架
OCR
OCR
手机词典
高速扫描
机票
灭蟑螂
蜗轮减速机
减速机
齿轮减速机
丝杆升降机
租房
租房
北京租房
北京租房
搬家公司
北京搬家
北京搬家公司
上海机票
上海机票
上海打折机票
上海打折机票
上海特价机票
上海特价机票
搬家公司
搬家公司
北京搬家公司
北京搬家公司

gfhfgcbcvbc

Anonymous disse...

wow gold
cheap wow gold
buy wow gold
world of warcraft gold
wow
world of warcraft
wow gold
WoW Warrior
WoW Hunter
WoW Rogue
WoW Paladin
WoW Shaman
WoW Priest
WoW Mage
WoW Druid
WoW Warlock
google排名
google左侧排名
google排名服务
百度推广
百度排名
机床
LED灯
电池
塑料
摄像机
电动车
包装设计
移民
甲醇
染料
体育博客
股票博客
游戏博客
魔兽博客
考试博客
logo design
website design
web design
商标设计

wow gold disse...

With a wow goldstaff, you will wow goldfind you canbuy wow gold use 'Autocasting' buy wow goldoptions. Basically, cheap wow gold this lets you cheap wow goldchoose a spell wow power levelingto continually wow power levelingcast. As long power levelingas you wield power leveling supply runs out.