domingo, 13 de agosto de 2006

Porque recordar é viver...

«Cuba no ha ganado ninguna heroica batalla fusilando a esos tres hombres, pero sí ha perdido mi confianza, ha dañado mis esperanzas, ha defraudado mis ilusiones. Hasta aquí he llegado.»
José Saramago, no diário espanhol El País, em 14 de Abril de 2003.

Entretanto, Günter Grass lembrou-se – porventura sujeito a uma rigorosa dieta alimentar rica em fósforo e magnésio – que pertencera à guarda pretoriana de Adolf Hitler, a Waffen SS, comandada até 1945 pelo romântico e clemente Reichsführer-SS Heinrich Himmler, durante a II Guerra Mundial.

Nota: A este propósito, ver este texto de Eduardo Pitta no seu blogue Da Literatura.

2 comentários:

Pedro Correia disse...

Mesmo a propósito, esta citação do Saramago. Para avaliar o grau de coerência do nosso Nobel.

amc disse...

É esta a vantagem da Internet. Com uma simples pesquisa revelam-se algumas excitações pretéritas.
Um abraço