segunda-feira, 26 de março de 2007

Pulhas!

Cerca de 60% dos votantes do programa Os Melhores Portugueses votou em dois pulhas, antidemocratas e apologistas da opressão como sustentáculo e base orientadora da vida dos cidadãos, por via da coarctação dos direitos, liberdades e garantias que hoje em dia, pelo menos como pessoas com alguma saúde mental, reputamos como inalienáveis.

2.ª Conclusão
Também não excluo, apesar da gritante falta de base científica à votação, o exercício do tal voto de protesto, como disse e bem Rosado Fernandes, perante uma classe política de corruptos e pela podridão que grassa na Justiça, percorrendo de forma transversal juízes, procuradores, advogados e demais funcionários, que contagia a sociedade, de forma irremediável, pela via da impunidade.

3.ª Conclusão
E ainda decorrente do debate, admiro os bêbados e os homossexuais, como admiro qualquer forma de transgressão à imunda e repugnante mediocridade desta sociedade portuguesa, pequeno-burguesa, pejada de filisteus, de gente ignara, arrivista, onde se exalta o chicoespertismo como qualidade perante a sordícia deste nojo de país.

PIM!

PS – Escrito a quente, sem qualquer tipo de revisão, e de forma incandescente, em brasa – fujam do cheiro a enxofre! –, e assim ficará; nem que amanhã me possa vir a arrepender daquilo que neste momento escrevo neste blogue!

1 comentário:

manuel a. domingos disse...

penso que se dá demasiada importância ao caso