quinta-feira, 8 de março de 2007

Momentos

Concordo com o Henrique. Contudo, julgo que o mais injustiçado da noite de gala da RTP foi Esteban no seu esforço de vencer a opressão espanhola nas Índias Ocidentais:

Le Grand Condor


Le 16ème siècle...
Des 4 coins de l'Europe,
De gigantesques voiliers partent à la conquête
Du Nouveau Monde.
A bord de ces navires, des hommes,
Avides de rêve, d'aventure et d'espace,
A la recherche de fortune.
Qui n'a jamais rêvé de ces mondes souterrains,
De ces mers lointaines peuplées de légendes,
Ou d'une richesse soudaine qui se conquérait
Au détour d'un chemin de la Cordillère des Andes.
Qui n'a jamais rêvé voir le soleil souverain
Guider ses pas au coeur du pays Inca
Vers la richesse et l'histoire
Des Mystérieuses Cités d'Or


(Excerto da narração inicial do genérico de Les Mystérieuses Cités d'Or, se bem se lembram: «Ah, ah, ah, ah, ah,/ Esteban, Zia, Tao, les Cités d'Or».)



Nota: Este blogue anda numa francofilia que, de todo, não é característica da casa.

2 comentários:

Tiagão disse...

Concordo, a ausência das Misteriosas Cidades de Ouro é uma falha grave.
Mantendo-mos no assunto, se viu a rapsódia, e depois as imagens, das cantigas de embalar sabe como se chamava o porco espinho que apareceu e se os desenhos eram um produto nacional?
Pergunto-me muitas vezes como se chamavam aqueles desenhos animados, mas nada mais tenho do que uma lembrança forte.
Abraço

AMC disse...

Recordo-me do tal porco-espinho, mas também não me lembro do nome.
Abraço